1. Prótese
  2. Implante
  3. Endodontia
  4. Ortodontia
  5. Periodontia
  6. Estética
  7. Clareamento
  8. Cirurgia

Clareamento Dental

O escurecimento dentário pode ser resultante de manchas tanto extrínsecas como intrínsecas.As manchas extrínsecas podem ser causadas por substâncias ou alimentos que coram a superfície dos dentes como, por exemplo, café, vinho tinto, chá, chocolate, molho de tomate, refrigerantes escuros, tabaco, beterraba e ainda bactérias que se aderem à superfície dental e adquirem coloração escura.

As manchas intrínsecas estão localizadas no interior da estrutura dentária (dentina). A fluorose pré-eruptiva, as manchas provocadas pelo uso de antibióticos, a dentina reparadora formada frente a injúrias e também o escurecimento decorrente do tratamento endodontico são exemplos de manchas intrínsecas.

O clareamento de auto aplicação onde utilizamos moldeiras e agente clareador em concentrações controladas tem demonstrado bastante efetividade.

Perguntas e Respostas

Como funciona o clareamento dental?

O clareamento dental pode ser realizado devido à permeabilidade dos dentes, que permite que as moléculas do gel clareador penetrem na intimidade do esmalte e da dentina. O peróxido de hidrogênio do gel clareador “quebra” as moléculas dos pigmentos causadores de manchas, as quais são removidas por difusão. O mesmo princípio é válido para o peróxido de carbamida, uma vez que ele reage gerando o peróxido de hidrogênio como produto intermediário.

Durante o clareamento podem aparecer algumas manchas brancas, o que fazer?

É preciso deixar claro que o clareamento dental não causa manchas. No entanto, áreas hipoplásicas (manchas brancas, áreas de hipocalcificação) previamente presentes na superfície de esmalte, e muitas vezes imperceptíveis, podem ser evidenciadas durante o clareamento. Em alguns casos, estas manchas desaparecem devido à re-hidratação da superfície do esmalte após a conclusão do clareamento. O tratamento destas áreas com íons flúor (aplicação tópica), também pode auxiliar no desaparecimento destas manchas brancas (remineralização).

No caso de ser necessário um retoque como deve ser realizado?

Assim como o clareamento convencional, o retoque do clareamento pode ser feito pela técnica caseira ou de consultório. A diferença está no fato de que, em geral, este “re-clareamento” apresenta um menor tempo de tratamento.

Pacientes com manchamento por Tetraciclina podem receber clareamento dental?

Sim, pacientes com manchas por tetraciclina podem receber clareamento. No entanto, nestes casos, o sucesso do tratamento depende da intensidade da mancha. Casos mais brandos apresentam maiores possibilidades de oferecerem resultados mais satisfatórios, e, geralmente, tempos de tratamento mais longos são necessários. O melhor procedimento é avaliar o grau de manchamento causado pela tetraciclina e conversar com o paciente sobre os possíveis resultados. Temos relatos na literatura de clareamento dental em casos de tetraciclina com a técnica caseira de até seis meses de duração com resultados satisfatórios. Uma boa opção é a combinação da técnica de consultório com a caseira.

Pacientes grávidas ou amamentando podem fazer clareamento dental?

Embora não haja dados na literatura científica que descrevam danos ao feto ou ao bebê pela realização de clareamento dental, não recomendamos sua realização em pacientes grávidas ou lactantes.

Por que clareamento dental não é recomendado antes dos 16 anos?

Não recomendamos a realização de clareamento dental em crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos porque nesta fase, a câmara pulpar é muito ampla e o esmalte mais permeável, podendo tornar os efeitos de sensibilidade mais intensos.

Posso combinar clareamento feito no consultório com clareamento caseiro?

Perfeitamente. Os clareamentos de consultório e caseiro podem ser combinados, sim, sendo uma ótima opção em diversos casos, como dentes muito escurecidos, presença de pigmentações de difícil remoção, manchamentos por tetraciclina, etc.

Quais os cuidados que o paciente deve tomar com a alimentação durante o clareamento?

Durante o clareameto, alguns cuidados devem ser tomados com a alimentação. Deve-se evitar o consumo excessivo de alimentos corantes, como cenoura, beterraba, café, chá, vinho tinto entre outros. Deve-se evitar também o consumo de bebidas cítricas e à base de cola, pois podem aumentar a sensibilidade.

Quais são os casos que apresentam melhor indicação para o clareamento?

Os casos que melhor respondem ao clareamento são aqueles realizados em pacientes jovens (maiores de 16 anos)* com dentes naturalmente escurecidos, os casos de escurecimento por envelhecimento, e os casos de tons de amarelos. * Não recomendamos a realização de clareamento dental em pacientes com idade inferior a 16 anos, porque nesta época, a câmara pulpar é muito ampla, podendo causar hipersensibilidade.

Qual a longevidade de um clareamento dental?

A longevidade de um clareamento é variável de um paciente para outro. Em trabalho realizado por Leonard, 1998, o autor descreve que 63% dos pacientes encontravam-se satisfeito com a retenção da cor obtida 3 anos após a realização do clareamento, e que pelo menos 35% dos pacientes encontravam-se satisfeitos após 7 anos da realização do tratamento. Referência: Leonard RH Jr. Efficacy, longevity, side effects, and patient perceptions of nightguard vital bleaching. Compend Contin Educ Dent. 1998;19(8):766-70, 772, 774.

Qualquer pessoa pode clarear seus dentes?

A partir dos 16 anos de idade, qualquer pessoa pode clarear os dentes. No entanto, este procedimento não é recomendado para pacientes que apresentam lesões cariosas, restaurações extensas e/ou deficientes, gengivites ou problemas periodontais, que tenham sido submetidas à cirurgia gengival/peridontal recentemente, ou que apresentem outros problemas que possam provocar hipersensibilidade durante o clareamento. O produto é ainda contra-indicado para pessoas que apresentam reações alérgicas ao produto. Também desaconselhamos sua realização em gestantes e lactantes. O dentista deve realizar uma boa avaliação da condição dental do paciente previamente à indicação do tratamento clareador.

Quando escolher um clareamento caseiro, de consultório ou combinado?

Não existe uma regra para se escolher um clareamento caseiro, de consultório ou combinado. O essencial para o sucesso do tratamento é a realização de um planejamento adequado e da execução criteriosa do protocolo clínico, os quais são dependentes da realização de um diagnóstico clínico bem feito (correto diagnóstico da etiologia das manchas ) e devidamente documentado, e do conhecimento do mecanismo de ação dos agentes clareadores. A seleção da técnica deve levar em consideração diversos fatores, como o histórico do paciente, idade, o grau de coloração do dente, o estilo de vida do paciente, sua disciplina, sensibilidade ao tratamento, a rapidez desejada no clareamento, além dos exames clínicos e radiológicos.

Quando um clareamento dental está contra-indicado?

O clareamento está contra-indicado nos casos de pacientes que apresentam lesões cariosas, restaurações extensas e/ou deficientes, gengivites ou problemas periodontais, que tenham sido submetidas à cirurgia gengival/peridontal recentemente, ou que apresentem reações alérgicas aos componentes do produto. É ainda desaconselhado para gestantes, lactantes, e menores de 16 anos.

Quanto tempo, após o clareamento se podem ser feitas as restaurações com resina composta?

Deve-se aguardar de 7 a 14 dias, após a realização do clareamento, para que restaurações adesivas possam ser feitas, pois há uma diminuição da força adesiva das restaurações quando elas são realizadas imediatamente após o clareamento dental.




Clínica Beleza do Sorriso
Av. Tancredo Neves, nº 2421, sala 708 - Centro Empresarial Redenção - Ver mapa
Telefones: (71) 3340-0342 / 8119-3800 - E-mail: contato@clinicabelezadosorriso.com.br